Taxa de carregamento de previdência: tome cuidado!

Home / Taxa de carregamento de previdência: tome cuidado!

Taxa de carregamento de previdência

A taxa de carregamento de previdência pode gerar muitas dúvidas em quem está pensando em aplicar o seu dinheiro nesse tipo de investimento. Os contratos nem sempre são claros ou explicam corretamente as regras e as normas dos diferentes planos de previdência.

Por isso, conhecer mais sobre essa taxa é muito importante pois ela poderá influenciar diretamente no quanto o seu dinheiro irá render durante o tempo que ele permanecer aplicado. Portanto, é fundamental ficar atento.

Neste artigo iremos explicar o que é a taxa de carregamento na previdência privada, como elas incidem sobre os diferentes tipos de previdência e quais as outras taxas cobradas nesse tipo de investimento. Vamos lá?

O que é a taxa de carregamento na previdência privada?

A possibilidade de ter segurança financeira no futuro, durante a aposentadoria, é o principal fator que motiva as pessoas a optarem pela previdência privada. Entretanto, é preciso ficar atento porque nem todos os planos de previdências terão bons rendimentos e irão realmente trazer a tão sonhada estabilidade financeira.

As previdências privadas são administradas por uma instituição financeira, geralmente os grandes bancos. Esse dinheiro ficará à disposição do banco, que fará o seu dinheiro render pelo tempo em que ele ficar aplicado. No entanto, em troca desse serviço, o banco vai cobrar algumas taxas. Por isso, é preciso ficar atento às tarifas praticadas para saber se realmente vale a pena investir o seu dinheiro nesse plano previdência privada.

A taxa de carregamento na previdência é uma das tarifas às quais você precisa ficar atento. É importante mencionar que essa é uma taxa opcional, ou seja, caberá à instituição financeira decidir se vai cobrar esse valor ou não. Dito isso, é fundamental checar essa informação na hora que for escolher uma previdência privada.

Quando a taxa de carregamento é cobrada?

A taxa de carregamento na previdência pode ser cobrada em diferentes momentos. São eles:

  • na aplicação: algumas previdências cobram a taxa de carregamento todas as vezes em que é feita uma aplicação. Isso significa que, se a taxa de carregamento da previdência for de 2%, a cada R$ 200,00 depositados, o banco ficará com R$ 4,00 e R$ 196,00 irá para a sua previdência;
  • no resgate: outras previdências efetuam a cobrança da taxa de carregamento no momento em que é feito o resgate (ou o saque) do dinheiro que está na previdência. Em alguns casos, essa taxa é regressiva, ou seja, quanto mais tempo o seu dinheiro ficar aplicado, menor será a taxa cobrada no momento do resgate;
  • na aplicação e no resgate: há ainda aqueles bancos que cobram taxa de carregamento no momento da aplicação e no momento do resgate. Por exemplo, caso a taxa de carregamento seja de 3%, poderá ser cobrado 1,5% todas as vezes em que um depósito é feito, e outros 1,5% quando o resgate for feito.

Como as taxas de carregamento incidem sobre os tipos de previdência privada?

Na hora de pagar pela taxa de carregamento, não importa se a previdência privada que você aplica o seu dinheiro é do tipo PGBL ou VGBL, mas sim o que ficou acordado entre você e o banco.

Como mencionado acima, a cobrança da taxa de carregamento de previdência é opcional, ou seja, nem todas as instituições bancárias o farão, e nem todos os planos de previdência contemplam essa cobrança.

Todos os detalhes de taxas cobradas deverão estar detalhados no contrato do plano de previdência. Por isso, é importantíssimo ficar atento na hora de assinar o contrato.

Outros tipos de taxas

A taxa de carregamento da previdência privada não é a única que você deverá ficar atento na hora de contratar um plano de previdência, como a taxa de administração e a taxa de performance. Veja a seguir quais são essas taxas.

Taxa de administração

A taxa de administração é cobrada das previdências privadas pelas instituições bancárias. A justificativa é que esse valor é utilizado para efetuar o pagamento dos custos e despesas operacionais da administração do fundo.

Essa taxa pode variar entre os diferentes planos de previdência privada e entre as instituições administradoras. No entanto, uma prática muito comum é a cobrança da taxa de administração regressiva. Portanto, quanto mais tempo o seu dinheiro ficar aplicado, menor será a taxa de administração a ser paga.

Essa é uma tática para desencorajar os saques e fazer com que o dinheiro fique aplicado por um tempo maior.

Taxa de performance

A previdência privada é um investimento, portanto esse dinheiro ficará rendendo até que você efetue o resgate. O dinheiro da previdência geralmente é aplicado em fundos de investimentos. Em alguns casos, esses fundos têm um benchmark, ou seja, buscam superar o desempenho de algum índice financeiro. Os índices mais comumente utilizados são o Ibovespa, CDI ou a Taxa Selic.

Como os administradores buscam rendimentos iguais ou superiores aos do benchmark, cobram uma taxa sobre o valor dos rendimentos quando esse objetivo é alcançado.

Considerações finais

Como você deve ter percebido, a cobrança das taxas pode sofrer grandes variações, dependendo de quem está fazendo a administração do seu dinheiro. Portanto, na hora de escolher o plano de previdência, é imprescindível que você fique de olho em todas as taxas que podem ser cobradas e qual o valor que você deverá pagar em cada uma delas.

Tenha certeza de que você leu todas as informações do contrato, que todas as taxas que vão incidir sobre o seu dinheiro estão indicadas e que você entendeu todas elas. Se mesmo assim ainda ficar com dúvida, não hesite em fazer perguntas. Afinal de contas, esse dinheiro é seu e você tem o total direito de saber como ele será administrado. E para que você tenha ainda mais dicas de como escolher o melhor plano de previdência para garantir uma aposentadoria mais tranquila, continue acompanhando o site da Sua Previdência Privada.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.