Quanto custa uma Previdência Privada? Nós contamos para você!

Home / Quanto custa uma Previdência Privada? Nós contamos para você!

Quanto custa uma Previdência Privada

Por reunir características que conferem segurança, previsibilidade e planejamento, a Previdência Privada é o melhor investimento para quem deseja usufruir de uma aposentadoria tranquila sem depender do Governo Federal. Como a Reforma da Previdência que entrou em vigor ao fim de 2019 alterou boa parte das regras para aposentar-se pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), planejar a futura fonte de renda tornou-se ainda mais essencial para o brasileiro. Além disso, a própria Caderneta de Poupança (que costumava ser a aplicação mais popular do país) perdeu força pelas seguidas reduções da taxa que lhe incide juros mensais – a taxa Selic.


Principais características da Previdência Privada:

🡪 É uma forma complementar de aposentadoria onde o próprio beneficiário escolhe o aporte inicial, o valor dos novos aportes e a periodicidade com que estes serão feitos;

🡪 Sem pré-requisitos, os planos de Previdência Privada podem ser feitos por qualquer pessoa;

🡪 Oferecidas por instituições privadas como bancos e corretoras, não têm nenhuma ligação com o Governo ou com o INSS – mas são fiscalizadas pela Superintendência de Seguros Privados (Susep);

🡪 O dinheiro que é investido em Previdência Privada costuma ser aplicado pelo banco em um fundo de investimentos para que siga valorizando mensalmente;

🡪 Toda Previdência Privada é dividida em duas fases: acúmulo de capital pela valorização do fundo e pelos novos aportes e, após um tempo, usufruto do capital – sacando todo o valor ou recebendo uma renda mensal.
 


Mas quanto custa uma previdência privada?


Todo plano de Previdência Privada pede um aporte inicial mínimo: esse valor, no entanto, varia muito e pode ser de R$ 100, R$ 1 mil, R$ 15 mil etc. Além disso, um mesmo plano de previdência pode oferecer as opções de se realizar aportes mensais obrigatórios (cujos valores também variam) ou demandar somente um aporte inicial – e deixar o investidor livre para realizar novas contribuições quando desejar. Essa variedade de possibilidades faz da Previdência Privada um dos investimentos mais acessíveis.

A principal taxa que bancos e corretoras exigem para gerir o dinheiro e o fundo onde os recursos do investidor são aplicados é a Taxa de Administração: ela também varia muito e pode partir de amenos 1% a até desnecessários 6% ao ano. Uma taxa comum, mas nem sempre presente é a Taxa de Carregamento: ela incide sobre cada novo aporte que o beneficiário faz, podendo ser de até 8%. Outra possibilidade é a Taxa de Saída, que incide sobre o todo o valor acumulado quando o investidor resgata o dinheiro.

O ideal é buscar planos de previdência com alíquotas baixas e que não exijam todas essas taxas. Além das tarifas cobradas pelas instituições financeiras, outro encargo que o investidor precisa ficar atento para entender quanto custa previdência privada é o Imposto de Renda. A forma como essa tributação obrigatória será aplicada depende, basicamente, das escolhas do investidor quanto ao tipo de plano e a forma como o dinheiro será resgatado:

Duas opções de plano:

Plano Gerador de Benefício Livre – PGBL 🡪 Permite abater as contribuições mensais na declaração do IR (máximo de 12% da renda bruta) e, na hora do resgate, o IR incide sobre todo o valor acumulado ao longo do tempo;
Vida Gerador de Benefício Livre – VGBL 🡪
Não permite abater as contribuições na declaração do IR e, na hora do resgate, o IR incide somente sobre os lucros que foram acumulados ao longo do tempo.

Duas opções de regime de cobrança:

Regime Regressivo 🡪 Se o beneficiário optar por sacar todo o valor após o tempo concordado, a alíquota de abatimento diminui à medida que os anos vão passando;
Regime Progressivo
🡪 Se o beneficiário optar por receber uma renda mensal após o tempo concordado, a alíquota aumenta de acordo com o valor da renda que receberá.

Tabela Regressiva:

PRAZO DE INVESTIMENTO ALÍQUOTA IR
Até 2 anos 35%
2 a 4 anos 30%
4 a 6 anos 25%
6 a 8 anos 20%
8 a 10 anos 15%
Acima de 10 anos 10%

Tabela Progressiva:

R$/MÊS ALÍQUOTA IR
Até 1.903,98 Isento
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5%
De 2.826,66 até 3.751,05 15%
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5%
Acima de 4.664,68 27,5


Por que vale a pena investir?

Confira abaixo algumas das principais razões que fazem da Previdência Privada um investimento atraente:

🡪 É a melhor forma de complementar a aposentadoria;

🡪 É um dos investimentos mais seguros do mercado;

🡪 A portabilidade permite que o investidor “troque” de plano de previdência caso note que seu dinheiro irá render mais na nova conta;

🡪 A variedade de opções permite que o investidor escolha os valores tanto da aplicação inicial quanto das futuras contribuições ao plano; 

🡪 O surgimento das fintechs, os bancos digitais, abriu um leque de planos de previdência com taxas reduzidas em relação às cobradas por grandes bancos .


Quando aumentar o valor investido?

Se o fundo de investimentos onde o dinheiro foi aplicado está apresentando boa valorização e o momento econômico pessoal permite, pode ser uma boa hora de aumentar as contribuições ao seu plano de Previdência Privada. Esses momentos são boas oportunidades para auxiliar no acúmulo de capital e ter ainda mais tranquilidade na futura aposentadoria. Não deixe de observar se há exigência de Taxa de Carregamento, o que pode prejudicar a eficiência dos novos aportes.


O que levar em conta na contratação da Previdência Privada

Ainda que as taxas exigidas por cada instituição financeira e a forma como o Imposto de Renda será aplicado são pontos que merecem toda a atenção para se calcular quanto custa Previdência Privada, não são os únicos a serem observados. Na hora de escolher seu plano de Previdência Privada, tenham em mente também os seguintes outros aspectos:

🡪 Seu objetivo financeiro é de longo prazo, assim como a proposta da previdência?

🡪 Tem condições de realizar os aportes mensais exigidos para auxiliar no acúmulo?

🡪 Possui recursos para diversificar e aplicar também em outros investimentos?

🡪 Pode aguardar o tempo definido em contrato antes de sacar o dinheiro?

🡪 O aporte inicial exigido pelo banco ou corretora cabe no seu orçamento?


Dúvidas sobre Previdência? Acesse o site Sua Previdência e fique bem informado!

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.