Quanto custa previdência privada empresarial e por que é importante

Home / Quanto custa previdência privada empresarial e por que é importante

Quanto custa previdência privada empresarial? Essa é uma dúvida comum entre pessoas que ainda não investem na modalidade e que buscam alternativas para suas aplicações de longo prazo.

Na verdade, o custo da previdência privada se divide, basicamente, entre as taxas de administração e carregamento, que remuneram a gestão e a administração do fundo.

Apesar das taxas, o investimento vale a pena para planejar o futuro financeiro e garantir uma aposentadoria mais confortável. Então, se a sua empresa oferece essa modalidade de aplicação, é importante compreender seu funcionamento para descobrir se faz sentido para o seu perfil.

Se você quer saber mais detalhes sobre quanto custa previdência privada empresarial e por que é importante, siga com a leitura deste artigo.

O que é previdência privada empresarial

Previdência privada empresarial é um investimento de longo prazo voltado para funcionários de uma empresa ou participantes de uma associação. Ela serve como um complemento à aposentadoria do INSS e, portanto, não tem qualquer ligação com o governo.

Os planos de previdência privada empresarial são oferecidos no mercado por entidades fechadas de previdência complementar, as EFPCs  — também conhecidas como fundos de pensão.

E empregadores podem disponibilizar esse investimento aos colaboradores a fim de garantir a eles uma aposentadoria mais tranquila.

Como? Na previdência privada empresarial, empregador e funcionário fazem contribuições para o fundo de investimento, e o capital investido fica rendendo por anos.

No momento da aposentadoria, o valor investido mais a rentabilidade é retornado ao funcionário na forma de renda mensal.

Além disso, os planos de benefícios das entidades fechadas podem incluir proteção contra eventos não programados, como morte, doença ou invalidez.

Resumidamente, existem três planos de benefícios na previdência privada empresarial:

Contribuição definida (CD) 

O tamanho da contribuição e o benefício é definido no momento da aposentadoria, de acordo com o montante investido pelo participante no período em que trabalhou.

Benefício definido (BD)

Nesse plano, o valor do benefício é definido no momento da adesão, e as contribuições variam durante o período de trabalho para atingir o valor inicial estipulado.

Contribuição variável (CV)

Na contribuição variável, os planos têm características tanto do CD quanto do BD.

Quanto custa uma previdência privada empresarial? 

Agora que você já sabe como funciona o investimento, é hora de saber quanto custa previdência privada empresarial. A seguir, confira os principais valores e taxas envolvidos.

Aportes do colaborador

Não existe um valor fixo para a previdência privada empresarial. Para o colaborador, o aporte varia conforme o salário, mas costumam ficar entre 3% e 10%. 

Geralmente, a contribuição é descontada diretamente na folha de pagamento.

Aportes da empresa

A empresa geralmente realiza aportes em nome do funcionário (às vezes, no mesmo valor), para incentivar essa aplicação e minimizar o estresse financeiro dos colaborador.

Considerando uma contribuição de mesmo valor, se o funcionário contribui com R$ 300,00 mensais, por exemplo, o empregador também pode investir R$ 300,00.

Taxas

De modo geral, os planos de previdência privada cobram taxa de administração e taxa de carregamento.

A taxa de administração é o valor pago pela alocação do dinheiro nos fundos de pensão, cobrindo o custo da prestação de serviço da entidade que oferece o plano.

Já a taxa de carregamento cobrem as despesas administrativas que a entidade tem ao oferecer o plano. Essa taxa pode chegar a zero, dependendo da entidade.

Alíquota do Imposto de Renda 

Para entender quanto custa previdência privada empresarial, também é necessário verificar a incidência de Imposto de Renda.

É possível optar por dois regimes de tributação: regressivo e progressivo.

No modelo regressivo, a alíquota do IR diminui conforme o tempo da aplicação, variando entre 35% e 10%.

No modelo progressivo, há cobrança de alíquota de 15% sobre o valor resgatado com incidência de IR na fonte. No resgate, o IR também incide com alíquota entre 0 e 27,5%, de acordo com o valor recebido.

Apesar disso, nos fundos de pensão é possível  fazer abatimento das contribuições na declaração de IR, desde que a soma das contribuições não ultrapasse 12% da renda tributável.

Quanto custa não fazer previdência privada empresarial 

Como você pode perceber, a previdência privada empresarial envolve o desconto de um percentual do seu salário. Mas isso não é um custo, e sim um investimento com retorno muito positivo no longo prazo.

Então, é preciso inverter a lógica: analisar quanto custa NÃO investir em previdência privada empresarial. Quando você não investe, tem acesso somente à previdência social, oferecida pelo INSS. E ela possui um teto de renda: R$ 6.101,06 (valor referente a 2020).

Já a previdência privada empresarial funciona como um complemento: com uma renda maior na aposentadoria, você garante mais qualidade de vida e conforto financeiro. 

Além disso, fica difícil arcar com custos relativos a saúde ou emergências, por exemplo, somente com o valor do INSS. E aí, é provável que você se arrependa de não ter poupado e investido seu dinheiro para o futuro.

Sendo assim, dá para tirar uma conclusão clara: vale a pena investir em previdência privada. 

Que tal começar? Quanto antes, melhor. Assim, o dinheiro rende por mais tempo, e você aproveita uma renda maior no futuro.E então, entendeu quanto custa previdência privada empresarial e os benefícios que ela proporciona? Acompanhe outros conteúdos do blog e explore cada vez mais o universo de investimentos para a sua aposentadoria.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.