Previdência Privada ou Fundo Imobiliário? Saiba como escolher!

Home / Previdência Privada ou Fundo Imobiliário? Saiba como escolher!

Buscar uma renda complementar por meio de investimentos e obter tranquilidade financeira, seja no futuro próximo ou visando a aposentadoria, é uma empreitada que atrai cada vez mais brasileiros.

Já encontrar a aplicação ideal para si próprio passa muito por esse objetivo temporal: enquanto os investimentos em renda variável possibilitam bons lucros em pouco tempo mas apresentam mais riscos, os em renda fixa são mais seguros e trabalham com a perspectiva de lucros mais para a frente – e são o complemento ideal para a aposentadoria.

Pensando na aposentadoria, a Previdência Privada é a aplicação mais compatível e indicada: acessível e segura, ela rende de forma previsível e tem um prazo definido para o beneficiário usufruir do dinheiro. Esse dinheiro, por sinal, costuma ser aplicado em um fundo de investimentos pelo banco que gerencia a previdência para que renda melhor, mas essa não é a única forma de se investidor em um fundo.

O investidor pode, por exemplo, aplicar diretamente em um Fundo Imobiliário (FII) para ter participação em grandes imóveis e obter uma renda mensal – uma opção de investimento em renda variável sem tantos riscos. Então, é preciso escolher entre Previdência Privada ou Fundo Imobiliário? Não necessariamente.

🡪 Plano VGBL ou PGBL? Regime de tributação Progressivo ou Regressivo? Saiba tudo sobre a Previdência Privada!

O que é Previdência Privada

A Previdência Privada é um tipo de investimento em renda fixa em que o investidor aplica um montante inicial em uma instituição financeira de sua escolha e essa, por sua vez, coloca esse dinheiro em um fundo de investimentos. Assim, o montante inicial vai valorizando um pouco mais a cada mês e o investidor pode optar por realizar novos aportes mensais para incrementar o acúmulo. Após um período de tempo determinado em contrato, o beneficiário pode usufruir dos recursos concentrados sacando o valor total ou recebendo uma renda mensal.

Exatamente pelas características acima e por ainda ser classificada como um dos investimentos mais seguros, a Previdência Privada é a alternativa ou complemento ideal à aposentadoria pelo INSS. Além desse objetivo principal, ela também pode ser criada para uma meta específica como comprar uma casa ou custear uma universidade. A Previdência Privada sempre é, porém, um investimento de longo prazo – o dinheiro deve ficar aplicado por anos para o investidor ser devidamente recompensado.

🡪 Resgate da Previdência Privada: saiba como e quando fazer

O que é Fundo Imobiliário

Os Fundos de Investimento Imobiliários, ou FIIs, são investimentos em renda variável que funcionam de forma semelhante a um clube.

Para ter acesso a eles, primeiramente o investidor precisa abrir conta em uma instituição financeira autorizada a operar na Bolsa de Valores brasileira, a B3. De posse da plataforma digital que dá acesso aos ambientes de negociação da B3, o investidor pode buscar o FII que deseja e adquirir uma ou mais cotas de participação no fundo em questão.

Cada FII tem sua própria estratégia de atuação, porém todos trabalham com a exploração de imóveis ou de papéis financeiros ligados a imóveis.

Possuir cotas de um Fundo Imobiliário significa, portanto, ser dono de parcelas de um grande empreendimento – um shopping, um hospital, um prédio corporativo, um galpão de logística, etc. Esses fundos são geridos por empresas especializadas que obtêm lucro com o aluguel ou a venda desses imóveis e, então, distribuem uma renda mensal entre seus cotistas.  

Principais diferenças entre Previdência Privada e Fundo Imobiliário

Está na dúvida entre aplicar em Previdência Privada ou Fundo Imobiliário? Confira abaixo algumas das principais diferenças entre estes dois investimentos:

Rendimento

Previdência Privada 🡪 Cada plano de Previdência Privada apresenta uma estratégia de rendimento diferente: assim como ocorre com outros investimentos em renda fixa, essa renda pode ser pré fixada, pós-fixada ou híbrida. A depender da qualidade da gestão e do tipo de fundo onde o dinheiro será aplicado, algumas previdências privadas oferecem rendimento anual acima de 10% (fora as taxas); 
Fundo Imobiliário 🡪 O rendimento de cada Fundo Imobiliário depende muito da gestão da empresa e da estratégia que ela oferece. O investidor pode lucrar tanto com a valorização da própria cota que adquiriu quanto pela renda que o FII obtém mensalmente alugando o(s) imóvel(eis) para inquilinos;

Taxas

Previdência Privada 🡪  As instituições que oferecem planos de Previdência Privada sempre cobram a Taxa de Administração – uma taxa muito elevada acabar com qualquer rendimento promissor. A cobrança de outras taxas, como de Carregamento e de Saída, varia muito e o investidor deve estar atento a todas;

Fundo Imobiliário 🡪 As empresas costumam cobrar duas taxas: Taxa de Administração (entre 1% e 3%) e Taxa de Performance (quando o gestor bate uma meta pré-definida); 

Imposto de Renda

Previdência Privada 🡪 Sempre há incidência do Imposto de Renda quando o dinheiro é resgatado: o cálculo da alíquota e o montante que sofrerá o abatimento, porém, dependem de duas escolhas do investidor: o modelo do plano (VGBL ou PGBL) e o regime de tributação (regressivo ou progressivo);

Fundo Imobiliário 🡪 Enquanto a renda mensal que o investidor recebe é isenta no Imposto de Renda, a venda das cotas de participação em um FII é tributada em 20%;

Saque

Previdência Privada 🡪 O dinheiro acumulado pode ser usufruído pelo investidor após um período de tempo que é definido no momento do contrato, geralmente de duas formas: recebendo uma renda mensal semelhante à aposentadoria (com um regime progressivo de abatimento do IR) ou sacando todo o dinheiro (com um regime regressivo de abatimento do IR).

Fundo Imobiliário 🡪 O investidor que é dono de uma ou mais cotas de um FII geralmente recebe, livre de impostos, os dividendos mensais oriundos do lucro com o aluguel dos imóvei.

Essa renda garantida já é uma boa fonte de economia, mas o cotista também pode optar por vender sua parte caso ela tenha se valorizado e ganhar um bom dinheiro – nesse caso, com taxação de 20% por parte do IR.  

3 critérios para escolher Previdência Privada ou Fundo Imobiliário

Se você está em vias de escolher entre aplicar seu dinheiro em Previdência Privada ou Fundo Imobiliário, não deixe de observar os seguintes critérios:

1.Seu objetivo é planejar uma aposentadoria tranquila ou obter uma nova renda mensal?
2.Tem condições de realizar novos aportes mensais para acumular recursos?
3.Prefere manter-se em uma opção segura a longo prazo ou pretende assumir um pouco de risco para aumentar os lucros?

Vantagens de ter Previdência Privada e Fundo Imobiliário

A despeito das características distintas de cada uma, o investidor não precisa ter que optar por Previdência Privada ou Fundo Imobiliário. Na verdade, unir ambas essas aplicações na carteira de investimentos pode ser muito vantajoso para o investidor que busca aumentar seu rendimento mensal desde já sem deixar de pensar na futura aposentadoria.

Confira algumas vantagens de se investir em Previdência Privada e Fundo Imobiliário:

🡪 Presente e Futuro: mantendo as duas aplicações, o investidor prepara-se para o momento da aposentadoria sem deixar de ganhar uma renda a mais no presente;

🡪 Diversificação: ao manter um investimento em renda fixa e um investimento em renda variável juntos, o investidor aumenta sua possibilidade de ganhos;

🡪 Planejamento: com duas fontes de rendas garantidas (uma agora e outra para o futuro), o investidor pode planejar melhor suas economias. 

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.