Conheça o mindset da pobreza e saiba como fugir dele

Home / Conheça o mindset da pobreza e saiba como fugir dele

É perceptível que em ambientes de economia e negócios se tornou comum incluir assuntos relacionados à mente ou à forma como se vê o mundo. E é sobre isso que se trata mudar o mindset da pobreza.

Mindset (e a consequente mudança dele) é um conceito que vem sendo aplicado nas mais diversas áreas do conhecimento e tem estado sempre trazendo bons resultados práticos para quem faz essa transição.

Para falar sobre mindset da pobreza, portanto, é interessante compreender que algumas pessoas, às vezes sem perceber, se distanciam de uma mentalidade que poderia trazer mais prosperidade para sua vida. 

Sendo assim, neste artigo vamos entender, primeiramente, o que é mindset para, em seguida, conhecer exemplos de situações que podem (e devem) ser vistas de maneira diferente,  de modo que você e sua família consigam melhores resultados financeiros. 

O que é mindset?

Em linhas gerais, o conceito de mindset pode ser resumido como a maneira como encaramos a vida.

Mas, certamente, apenas essa definição não basta. O assunto tem sido tema de destaque em seminários, cursos, palestras e procedimentos internos nas mais diversas áreas.

No entanto, para buscar talvez a base mais sólida sobre esse pensamento, vamos focar em um dos mais populares livros sobre o assunto, Mindset: A nova psicologia do sucesso, produzido pela professora de psicologia na Universidade Stanford, a ph.D Carol S. Dweck. 

Nesse contexto, falar de Mindset é como trabalhar um modelo mental – o conjunto de características que formam o pensamento de uma pessoa em seu cotidiano. Nesse rol estão as crenças e valores, que vão conduzir a vida dessa pessoa. 

E se estamos falando dos rumos do cotidiano, é claro, neles estão inseridos as decisões importantes tomadas durante a trajetória desse ser humano. 

E quando falamos sobre o Mindset, é importante ter a noção de que, em alguns casos, pode ser necessário fazer mudanças nesses modelos mentais. Quando essas transições não acontecem, inclusive, possibilitam uma situação que pode gerar obstáculos e características negativas nos projetos de vida desse indivíduo.  

A esse indivíduo teoricamente “imutável”, classificam como adepto de um Mindset fixo. 

Por outro lado, quando se aplica o conceito de Mindset de crescimento, esse indivíduo passa a ser mais aberto a quadros de aprendizagem e crescimento pessoal.

Antes de falarmos especificamente sobre o mindset da pobreza, aqui está um artigo que já foi produzido sobre o conceito de Mindset Financeiro, confira

Como identificar o mindset da pobreza?

Para iniciarmos as explicações sobre a delimitação do mindset da pobreza, que tal utilizar uma frase da própria Carol S. Dweck: “A opinião que você adota a respeito de si mesmo afeta profundamente a maneira pela qual você leva sua vida”.

No decorrer de nossa vida – às vezes até sem perceber –, passamos a encarar o mundo de uma forma mais negativa. Um olhar com certa inferioridade, que nunca seremos capazes ou, mesmo, não temos “direito” a certos privilégios.

Esse tom de pensamento de que nunca somos bons suficientes é uma das clássicas caracterizações do chamado Mindset da Pobreza. 

Quem está inserido nesse contexto, está sempre com uma visão de mundo mais depreciativa. Não valoriza suas conquistas, parece já iniciar novas etapas desmotivado.

E, diante dessa inércia de pensamento, o mindset da pobreza faz com que não se inicie novos negócios, não busque uma promoção ou arrisque em um novo desafio profissional. “Não tenho chances”, “nunca vou conseguir”, “isso não é para mim”, “não estou precisando disso”, são frases comuns nesses momentos. 

Aliás, especificamente sobre a última frase, “não estou precisando disso”, nós podemos ter a convergência do contexto de Mindset da Pobreza a outra classificação bastante presente na gestão emocional. O conceito de roda dos ratos ou corrida dos ratos.

Este, por sua vez, é um insight presente no livro Pai Rico, Pai Pobre, de Robert Kiyosaki – neste artigo falamos de forma mais abrangente sobre o assunto.

Mas, de forma resumida, a chamada roda dos ratos é uma comparação entre o que acontece na vida real com uma situação envolvendo roedores e aquelas rodas em gaiolas, onde eles parecem correr indefinidamente.

O comparativo se faz com a nossa vida: crescer, estudar, ter um diploma, um emprego estável, casamento, filhos, um carro e uma casa. Esse fluxo não parece ser ruim, certo? Mas a forma como ele é conduzido pode ter uma conotação contrária à prosperidade.

Para tentar escapar da roda dos ratos, talvez seja preciso mudar o mindset de pobreza.

Como mudar o mindset?

Não basta apertar um botão ou seguir uma receita de bolo para mudar o mindset da pobreza. São contextos que devem passar por um processo de autoavaliação que possibilite essa transição.

Mudar esse modelo mental é importante? Se a estagnação pessoal e financeira está fazendo mal ao seu dia a dia, certamente essa transição pode representar um crescimento para sua trajetória. 

Sendo assim, aqui vão alguns pontos que podem ser úteis na hora de abandonar o mindset da pobreza. 

O primeiro deles está relacionado às suas crenças – e aqui não estamos nos referindo à religiosidade. Acredite que, sob seu controle, tudo pode dar certo. É muito mais fácil que esse voto de confiança inicial parta de você!

Reconhecer tudo aquilo que foi conquistado até agora também faz da sua história importante. O patamar onde está, certamente, tem os méritos dos seus esforços e de sua luta. É um passo importante como alicerce para novos desafios. 

Olhe a riqueza como inspiração: criticar ou lamentar o sucesso alheio não vai lhe conferir nenhuma vantagem prática. Estudar os caminhos, observar as jornadas de sucesso e as histórias de vida de quem chegou lá, por outro lado, pode servir como ferramenta inspiracional.

Diante desses conhecimentos adquiridos, que tal mudar o mindset da pobreza?

Continue acompanhando nossos conteúdos exclusivos nos artigos do site Sua Previdência Privada

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.