Estresse financeiro: conheça suas causas e impactos na rotina

Home / Estresse financeiro: conheça suas causas e impactos na rotina

Será que você é mais uma vítima do estresse financeiro? Especialmente em momentos de crise econômica, é comum perceber a manifestação dos sintomas dessa condição.

Afinal, pode ser difícil levar o dia com motivação e leveza quando você está preocupado com ameaças no trabalho, com as contas e dívidas que se acumulam ou mesmo com o retorno dos investimentos feitos. 

Então, como lidar com essa situação incômoda com mais sabedoria? Neste artigo, separamos dicas que podem ajudar você nesse desafio. Continue lendo e confira!

Estresse financeiro: o que é?

O estresse financeiro nada mais é do que uma reação do seu organismo diante da necessidade de lidar com aquelas situações que envolvem seu dinheiro e que exigem muito de si, tanto em termos mentais quanto emocionais.

Essa realidade faz com que o indivíduo se sinta constantemente ameaçado e incapaz de dar uma resposta adequada, o que prejudica tanto o âmbito pessoal quanto o profissional. E, como vamos ver na sequência, as razões que levam a isso são as mais variadas. 

O que causa o estresse financeiro?

Como já comentamos, momentos de crise econômica são bastante propícios para o desenvolvimento do estresse financeiro.

Isso porque, diante do cenário de retração da economia, tudo tende a ficar incerto. As empresas podem cogitar demissões, os investimentos já não rendem como o esperado, os preços aumentam e as dívidas se multiplicam. 

Outra possibilidade é a percepção de que o orçamento não dá mais conta do padrão de vida levado, o que pode exigir mudanças drásticas na rotina.

Todos esses são motivos que podem levar a quadros de ansiedade e inquietação com as finanças pessoais, especialmente diante da instabilidade e da consequente falta de controle que tanto preocupa e tira o sono.

Como o estresse financeiro se manifesta?

São vários os sinais que ajudam a identificar a presença do estresse financeiro, seja em maior, seja em menor grau. O constante nervosismo com o futuro e a tentativa de antecipar o amanhã é um deles – o famoso sofrimento por antecipação.

A irritabilidade tende a aumentar, e situações que antes eram encaradas com tranquilidade e normalidade agora se transformam em mais um motivo para conflitos, seja em casa, no trabalho, no trânsito ou em outros cenários. 

O estresse também se manifesta a partir de medos diversos. Por exemplo: de não conseguir dar o futuro que esperava para a família, de perder o emprego, de acabar cheio de dívidas e outros tantos. 

Você se identifica com alguns desses sinais? Se a resposta for positiva, tome cuidado.

Consequências do estresse financeiro

Não é difícil prever que o estresse financeiro pode impactar a vida de uma pessoa em diferentes níveis – em todos os casos, de forma negativa. Para ficar mais visível, separamos as consequências esperadas em três categorias: pessoal, profissional e para a empresa. 

Na vida pessoal

Além da dificuldade nas relações interpessoais, causada pela irritabilidade constante, os efeitos do estresse financeiro também aparecem na saúde física e mental. Mesmo cansado, dormir e relaxar se tornam práticas complexas, assim como encontrar prazer nas pequenas atividades da rotina.

Na vida profissional

Há quem passe a trabalhar em um ritmo acelerado, em busca de conseguir destaque no trabalho, enquanto outros se entregam e pouco conseguem render. 

Mas mesmo na primeira situação, a produtividade tende a ser baixa e a criatividade dá lugar ao automatismo. A dificuldade de concentração é outra consequência.

Para as empresas

Para as empresas, esse é um cenário que exige atenção. Colaboradores com quadro de estresse financeiro podem precisar de um apoio especial para vencer o momento difícil e voltar aos resultados e à produtividade de antes.

Uma conversa com o gestor, mostrando preocupação e solidariedade, pode ser de grande ajuda para a superação do momento. 

Como evitar o estresse financeiro?

Mas diante de tantas dificuldades possíveis, como evitar o estresse financeiro e garantir mais tranquilidade para o dia a dia? Confira as dicas a seguir. 

Mantenha o controle das finanças

Conhecer os números do seu orçamento é a melhor forma de evitar surpresas desagradáveis. Por isso, sempre separe um tempo para avaliar os seus gastos e entender também os resultados dos investimentos feitos. 

Ao fazer isso, você garante uma reação imediata no momento em que perceber qualquer tendência negativa, além de identificar oportunidades para melhorar os números e construir um patrimônio ainda mais sólido. 

Fale abertamente sobre os problemas financeiros

Você sente que o momento financeiro vivido não é dos melhores? Compartilhe os seus medos com alguém de confiança ou busque suporte profissional

Deixe que a sua família também conheça a realidade vivida. Assim, eles podem ajudar a fazer as mudanças necessárias para que as finanças não se tornem motivo de intensa preocupação e até mesmo de um quadro de estresse financeiro. 

Busque segurança financeira

Mais do que ter um emprego que oferece um bom salário, segurança financeira é sobre o patrimônio que você constrói ao longo da vida e como ele prepara o seu futuro

Já parou para pensar na aposentadoria, por exemplo? Para que esse período possa ser aproveitado com mais segurança, uma boa ideia é iniciar um plano de previdência privada o quanto antes. Além de rentabilidade, é possível contar com baixas taxas.Se você está na dúvida sobre essa modalidade, siga de olho nas nossas dicas aqui no blog da Sua Previdência Privada e faça as melhores escolhas!

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.