Dinheiro parado na poupança? Invista agora mesmo!

Home / Dinheiro parado na poupança? Invista agora mesmo!

Por muito tempo, guardar dinheiro era diretamente relacionado à poupança. Hoje em dia, dinheiro parado na poupança é sinônimo de perder valores. 

Isso acontece porque diversos outros tipos de investimentos surgiram como opções mais rentáveis para quem quer apenas guardar ou fazer o dinheiro trabalhar por você.

Veja agora as melhores soluções para aplicar o seu dinheiro acumulado e dar uma nova função a ele: render.

Por que deixar dinheiro parado na poupança é ruim?

Como citamos acima, deixar dinheiro parado na poupança é sinônimo de perder dinheiro, já que é um dos investimentos com menor rendimento do mercado. 

Apesar de ser uma opção de baixo risco, há vários outros tipos com a mesma seguridade e rendimentos maiores, como o Tesouro Prefixado e o CDI.

Para se ter um comparativo, vamos pensar em uma aplicação de R$ 1 mil no início do investimento, com aportes mensais de R$ 100 ao longo de um ano. Ao fim do período, na poupança, o investidor terá em média um rendimento de R$ 45,15, enquanto no Tesouro Prefixado poderá render R$ 91,56.

Então, por qual motivo deixar dinheiro parado na poupança quando ele pode render ainda mais e, ainda, com possibilidades de retiradas no dia seguinte, dependendo do plano escolhido?

Como o rendimento da poupança é calculado?

Os rendimentos da poupança são baixos, pois é um investimento prefixado baseado na Taxa Selic, estabelecida pelo Copom (Comitê de Política Monetária), que define a taxa básica de juros a cada 45 dias. Sua valorização também está diretamente ligada à inflação.

Para saber quanto a poupança renderá, será necessário saber o valor da Taxa Selic e obter 70% dele, além de somar a Taxa Referencial (TR). 

Rendimento da poupança = 70% da Selic + TR.

Para ter uma visão melhor desse cálculo, vamos analisar o rendimento da poupança no início de 2020, segundo o Relatório Focus do Banco Central:

Com a projeção da Selic a 4,25% e a TR praticamente nula, a poupança rendeu, em média, 2,9%. No mesmo período, a projeção da inflação foi de 3,6%. Mais um ponto que prova que deixar dinheiro parado na poupança não é um bom negócio.

Qual investimento rende mais que a poupança?

Se você já entendeu os motivos de aplicar o seu dinheiro em outros tipos de investimentos, mas não sabe qual, trouxemos alguns exemplos com base nos objetivos do investidor.

Há opções com ou sem incidência de Imposto de Renda, com liquidez diária, que possibilita a retirada em até um dia, e até aqueles em que se pode aplicar um pequeno valor para começar.

Curto Prazo

São aqueles que podem levar de 3 a 12 meses, considerado um período curto para retiradas dos rendimentos. Pode ser utilizado tanto por iniciantes quanto por investidores mais experientes.

Ideais para quem busca uma reserva de emergência, pela possibilidade de rápida retirada, esses títulos possuem opções com ou sem incidência de Imposto de Renda, sendo que os que não possuem esse desconto, normalmente são os com menor rentabilidade.

Apesar disso, ao verificar o rendimento líquido, os que investimentos que rendem mais e possuem imposto de renda terão valores bem parecidos dos outros no final. 

Nesse caso, se encaixam, principalmente:

  • LCI (Letra de Crédito Imobiliário);
  • LCA (Letra de Crédito de Agronegócio);
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário);
  • Tesouro Selic.

Médio Prazo

Com retirada entre 2 e 5 anos, os investimentos de médio prazo são ideiais para aqueles que possuem um objetivo de uso para este dinheiro, como a compra de um carro, uma viagem ou o sonho do casamento.

Os tipos de investimentos indicados para médio prazo são os mesmos que os mais curtos, com a diferença do prazo de vencimento e sua liquidez, ou seja, o período que poderá retirar os valores desse título.

A liquidez é um item em que se deve ter bastante atenção, pois é ele quem dirá se a verba poderá ser retirada após um dia do requerimento ou só quando o título encerrar, por exemplo.

Longo Prazo

Já para quem pensa lá na frente, como a faculdade dos filhos ou até a aposentadoria, há os investimentos de longo prazo, que passam anos acumulando rendimentos.

Neste, os LCIs de longo prazo também estão em jogo, lado a lado com outras possibilidades que podem ser investidas em um único título ou com uma carteira diversificada. 

Você poderá contar com:

  • COE (Certificado de Operações Estruturadas);
  • Previdência Privada;
  • CDB;
  • Tesouro Direto.

Posso investir sozinho? 

Tirar o seu dinheiro parado na poupança e fazer investimentos não é nenhum bicho de sete cabeças e, em muitos casos, é possível fazer sozinho.

Hoje em dia, diversas corretoras de valores possuem a facilidade de vender títulos de investimentos em seus sites ou aplicativos mobile. Para quem já conhece como o processo de compra funciona, ou ainda para quem tem valores baixos a investir, pode ser uma boa opção.

Ao investir de forma virtual, algumas corretoras disponibilizam o passo-a-passo para manusear seus painéis, além de simuladores de perfil para indicar os melhores títulos. Neste processo, é possível aplicar em CDBs, LCIs e LCAs e até no Tesouro Direto.

Caso você tenha dúvidas, poderá contar com assessores de investimentos que, além de orientações, administram seus títulos, dependendo do valor aplicado. 

Isso acontece, também, com os planos de Previdência Privada, em que se pode ter apoio para escolher o plano mais adequado e o tipo de resgate mais interessante.

Ainda tem dúvidas que tirar o dinheiro parado na poupança e fazê-lo render mais é a melhor opção? Para saber mais sobre como investir a sua verba e garantir um futuro mais tranquilo, acesse nossos conteúdos.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.